O Rapaz do Rio

CAPA O Rapaz do Rio Contracapa O Rapaz do Rio

Texto contracapa O Rapaz do Rio

Lê um excerto da obra

cap-ix.jpg

Sobre a história…

As grandes paixões de Jess eram o avô e a natação. Foi por isso que ficou radiante quando soube que ia passar alguns dias de férias à casa onde o avô vivera a sua infância. Mas a alegria desvanece-se quando Jess descobre que o avô se encontra em estado terminal. Mesmo assim, o velho senhor parece estranhamente empenhado em terminar um quadro enigmático a que dá o nome «O Rapaz do Rio». Ao tentar ajudá-lo nesta última tarefa, Jess acaba por se deixar envolver pela tela, descobrindo a sua íntima relação com a vida do avô… Através de uma linguagem profundamente poética, Tim Bowler traça afinal neste seu «O Rapaz do Rio» uma metáfora sobre a vida, a morte e a perda e o crescimento interior que esta pode vir a despoletar. Uma obra galardoada em 1998 com a Medalha Carnegie. A não perder!

O que diz o autor…

O meu terceiro livro chama-se O Rapaz do Rio. […] O título apareceu primeiro na minha mente. […] Eu não fazia ideia do que as palavras significavam ou do que eu ia fazer com um rio e um rapaz, então começaram a surgir-me imagens do meu avô. Ele era um velhote adorável que morreu quando eu tinha 14 anos, nada parecido com o avô rabugento do livro, embora eu também viesse a afeiçoar-me a ele no final da obra. […] Escrevi um esboço mas este não parecia transmitir o que eu pretendia dizer, então um dia a minha mulher chegou a casa com uma pintura de um rio e de repente o avô tornou-se um artista e eu soube de imediato que o quadro, o rio, o rapaz e a natação se tornariam metáforas espirituais e que o livro seria sobre vida e morte, amor e esperança.

Tim Bowler

Prémios atribuídos a O Rapaz do Rio:

Carnegie Medal, 1998
Angus Book Award, 1999

O que disse o Júri do Prémio Carnegie Medal…

Esta excelente obra era uma clara vencedora. […] O Rapaz do Rio tem todas as características de um clássico – ganha em profundidade quando se relê, e leva o leitor numa viagem. Não se fica a mesma pessoa depois de ter lido este livro.

Júri do Prémio Carnegie Medal

Comentários de Leitores:

Este livro tem magia, é fantástico! Nunca cheguei a perceber quem era o “rapaz do rio”… Mas adorei, não podia ser melhor e merece bem o prémio que lhe foi atribuído.

Beatriz Albuquerque

“Adorei este livro… não só porque é muito mágico e cheio de mistérios, mas também porque foi o único livro que conseguiu com que ficasse com lágrimas ao canto do olho… Parabéns!”

Alexandra Gomes

“Amei este livro! Sem palavras!”

Zé Luís Oliveira da Silva

 

 

Topo

Anúncios

One Response to O Rapaz do Rio

  1. Joaquim Rosa diz:

    Está muito bem escrito

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: